Mamoplastia Redutora

Mamoplastia Redutora

A cirurgia de redução mamária é destinada a mulheres que possuem as mamas muito volumosas e desproporcionais ao tronco. Comumente elas queixam-se dos mesmos incômodos: dor nas costas, sensação de peso nos ombros ao final do dia, incômodo provocado pelas alças do sutiã, dificuldade de achar sutiã na medida adequada, vergonha pelo tamanho das mamas. Algumas podem até desenvolver problemas de coluna ao longo dos anos.

Como as mamas são muito volumosas, com o passar do tempo, acabam apresentando queda, flacidez da pele e, aos poucos, também vão surgindo estrias. Outra queixa comum é o grande tamanho das aréolas, o que desagrada esteticamente as pacientes.

Em casos assim, a Mamoplastia redutora é o mais indicado, pois além de reduzir o volume, levanta as mamas e possibilita a remodelação das aréolas. O procedimento deixa cicatrizes semelhantes às de uma Mastopexia, ou seja, um “T” invertido na base das mamas, junto com a cicatriz circular ao redor das aréolas.

Como existe mais pele nessas mamas, é necessário retirar grande volume, além de boa parte do tecido mamário. A depender do tamanho da redução, podem restar cicatrizes mais extensas. Por isso é importante consultar o cirurgião responsável para avaliar os benefícios e consequências desta cirurgia.

A duração de uma Mamoplastia redutora gira em torno de 3 a 4 horas e a anestesia é geral. A internação hospitalar comumente dura um dia, ou seja, é necessário passar uma noite no hospital, mas não é obrigatório completar 24h de internação para receber alta hospitalar.

Mesmo quando a cirurgia deixa cicatrizes mais extensas, a recuperação costuma ser tranquila, com pouca dor, bastando o uso de analgésicos simples nos primeiros dias depois da cirurgia. Não se pode fazer força e elevar muito os braços em razão do risco de sangramento e abertura de cicatrizes. Durante a recuperação, os movimentos dos braços e atividades diárias vão sendo liberados conforme orientação do seu cirurgião plástico.