Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Simetrização da mama

A plástica da mama sadia, ou mama contralateral, também conhecida como simetrização da mama, é frequentemente necessária, a não ser que a mama reconstruída seja muito semelhante à outra mama.

Alcançar a simetria varia de paciente para paciente. Enquanto em algumas pacientes é necessário fazer uma redução mamária, em outras será necessário colocar um implante de silicone para aumentar e em outras ainda será necessário apenas levantar as mamas.

A decisão sobre a melhor opção para o seu caso deve ser apresentada e discutida entre você e o cirurgião plástico, durante a consulta.

Idealmente a simetrização poderá ser realizada no momento do tratamento da outra mama. Mas, também poderá ser realizada após, de acordo com o seu plano de tratamento proposto.

O que é assimetria mamária?

Toda mulher sabe, mas não gosta de admitir, mas os seios sempre têm tamanhos diferentes. Mas nem sempre isso é um problema, pois percebemos que a assimetria no corpo é algo natural e, de certa maneira, até bem-vinda.

Na medicina, usa-se o termo “assimetria mamária” para denotar uma diferença no aspecto dos seios das mulheres, que pode ser de vários tipos, como por exemplo:

  • Tamanho;
  • Posição das aréolas;
  • Formato;
  • Inserção no tórax;
  • Prolongamento lateral da mama;
  • Peso, entre outras.

A assimetria mamária é extremamente comum e não deve ser motivo de alarde. No entanto, deve-se ter atenção para mudanças súbitas de aparência das mamas, especialmente se estiver associado com febre ou dor no local. Nesses casos, pode-se tratar de mastite que é um quadro de inflamação das mamas.

Outra situação de atenção é a presença de nódulos palpáveis nas mamas que podem ser pequenos ou mesmo grandes chegando a distorcer a aparência da mama. Esses nódulos sempre precisam ser avaliados por mastologista.

Simetrização da mama – Quando a cirurgia plástica é indicada?

A assimetria mamária deve ser avaliada em consulta com o cirurgião plástico quando a aparência das mamas estiver incomodando. Excluindo-se todas as doenças de mamas que podem causar essa alteração. Portanto, cabe ao cirurgião plástico recorrer a técnicas puramente estéticas para tentar minimizar o problema, visando a simetrização da mama.

No geral, os médicos recomendam que pequenas assimetrias não sejam operadas. O motivo é que toda cirurgia resulta em cicatriz de tamanhos e qualidades distintas. Apenas durante a consulta médica com seu cirurgião plástico, o paciente poderá decidir se os benefícios de uma cirurgia são maiores que os riscos que possam ocorrer.

Existem riscos de anestesia, recuperação, sangramento, aparência ruim das cicatrizes, entre outras que são discutidos em detalhes durante a consulta médica.

Mas, para minimizar os riscos é importante o paciente procurar por um cirurgião plástico qualificado. Além de seguir todo o protocolo de segurança, que perpassa pelo processo pré e pós-operatório.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?