Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Rejeição da Prótese de Silicone

A rejeição da prótese de silicone pode acontecer? Vamos conhecer alguns sintomas para que você identifique uma contratura capsular.

Mas, o que é contratura capsular?

A rejeição da prótese de silicone ou contratura capsular é uma reação normal do organismo, que pode acontecer nas mulheres que colocaram silicone nas mamas.

Sobretudo, quando o organismo detecta a presença de um corpo estranho, sua função é expulsar ou absorver este ser desconhecido.

No caso da prótese de silicone, o corpo desenvolve uma membrana fininha que funciona como um sistema de defesa. Essa película envolve o implante e o isola, a fim de proteger o organismo.

A membrana não causa danos à saúde, entretanto, o seio fica mais firme ao toque e alguns casos podem provocar dor e outros incômodos.

Sintomas da contratura capsular

Alguns sintomas podem alertar a mulher sobre uma possível rejeição da prótese de silicone. Vejamos alguns:

  • Assimetria (um dos seios com formato ou altura diferente);
  • Ondulações na superfície da prótese;
  • Endurecimento e inchaço das mamas;
  • Dores nos seios.

Porém, vale ressaltar que, apenas um cirurgião plástico poderá avaliar e diagnosticar o problema. Portanto, em caso de qualquer incômodo parecidos com os citados acima, é importante procurar o atendimento médico.

Graus da Rejeição da prótese de silicone

É importante esclarecer que existem graus diferentes tratando-se da identificação da contratura capsular. Mas, somente o médico poderá identificá-los, inclusive com ajuda de exames de imagem, como por exemplo, mamografia e ressonância.

Vamos conhecer os graus de rejeição da prótese de silicone:

Graus 1 – neste caso as mamas ficam com aspecto normal e não apresentam alterações estéticas.

Grau 2 – mesmo sem alterações visíveis, ao apalpar a mama a mulher sente o implante levemente.

Grau 3 – neste caso pode haver assimetria entre as mamas e a paciente pode sentir o implante a tocar nos seios.

Grau 4 – nesta situação as mamas ficam muito endurecidas, a paciente tem dor constantemente e há assimetria grave.

Contudo, no geral o médico só vai considerar que houve realmente rejeição do implante se a paciente apresentar os sinais referentes aos graus 3 e 4.

Como prevenir?

Sobretudo, diminuir o risco de desenvolver contratura capsular é a melhor maneira de evitar esta complicação. Portanto, determinadas medidas preventivas têm como finalidade promover a menor reação possível do implante (material sintético) com o organismo.

Verifica-se também que a utilização de antibióticos antes da cirurgia e por vezes após a cirurgia, reduz o risco de contratura capsular. Assim como, o início de massagens suaves logo após a cirurgia é bastante aconselhado dado que previnem o aparecimento de contratura capsular.

Alguns cuidados pós-operatórios importantes:

  • Repouso relativo;
  • Alimentação adequada:
  • Evitar o cigarro;
  • Realizar os curativos adequados com objetivo de favorecer a cicatrização e prevenir eventuais complicações.

Tratamento

No geral, o melhor tratamento para a rejeição de prótese mamária, quando há sintomas considerados graves, é a colocação de uma nova prótese de silicone.

Mas nem sempre o médico poderá colocar de imediato um novo implante na paciente. Pois, se houver inflamação na mama, a ação mais esperada é que o cirurgião trate a inflamação e aguarde até que o local se recupere.

Sobretudo, em alguns casos, a capsulotomia é o procedimento mais recomendado. Pois, consiste em retirar a prótese de silicone, realizar incisões na cápsula para o seu relaxamento. Depois, o médico recoloca o mesmo implante de silicone ou opta por um novo.

No geral, para reverter a contratura capsular no grau 1 e 2 os médicos podem optar pelo tratamento clínico com corticóide em comprimido ou injetável.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?