Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Prótese na panturrilha? Saiba como é a cirurgia!

A conquista de um corpo em forma é o sonho de muitas pessoas, mas nem todas estão dispostas ou em condições de arcar com os desafios que isso exige, como malhação e dietas equilibradas. Por sorte, a tecnologia permite alcançar os mesmos — ou melhores — resultados, por meio de uma cirurgia plástica.

Hoje, falaremos um pouco sobre a prótese de panturrilha, que tem ganhado bastante destaque e procura por homens e mulheres insatisfeitos com essa parte do corpo.

Se você tem vontade de submeter-se a esse procedimento e quer entender tudo sobre a cirurgia, acompanhe este post até o fim para compreender, em detalhes, como funciona. Boa leitura!
Por que utilizar uma prótese de panturrilha?

Conseguir resultados satisfatórios na região da panturrilha não é fácil. Quem pratica exercícios sabe o quanto é difícil desenvolver esse músculo, principalmente se o biótipo da pessoa não contribui.

Os motivos que levam alguém a decidir por esse tipo de cirurgia plástica não são puramente estéticos, embora o benefício estético também seja adquirido em quaisquer circunstâncias. Há outras razões que orientam o médico a recomendar o procedimento.

Conheça melhor cada uma e entenda como essa plástica pode contribuir em cada caso:
Motivação estética

Como citamos acima, nem sempre a estética é o fator propulsor da decisão por uma cirurgia de panturrilha, mas ele é um dos grandes motivos que levam alguém a escolher um cirurgião plástico em vez de um personal trainer.

Tanto homens quanto mulheres podem se sentir incomodados com a harmonia dos membros inferiores do corpo. Muitas vezes, essas pessoas têm coxas e glúteos bem desenvolvidos, mas a panturrilha acaba por comprometer o resultado, desarmonizando o conjunto.

Esses casos são muito comuns, e a cirurgia é uma excelente alternativa, pois alcança o volume pretendido de maneira imediata, como acontece em uma mamoplastia. Podemos citar a recuperação da autoestima como um grande benefício desse procedimento.
Lesões ou sequelas

Outro motivo comum que leva um paciente a uma clínica de cirurgia plástica para fazer uma cirurgia de panturrilha é a necessidade de corrigir marcas ocasionadas por lesões ou sequelas provenientes de traumas. A cirurgia atua como uma grande aliada para resolver essas marcas.

É necessário um acompanhamento médico delicado, para entender os níveis da lesão e para planejar uma cirurgia que equilibre os ganhos, principalmente quando o dano atingiu somente uma perna. Além do mais, é preciso entender se o tecido tem as condições suficientes para tal operação.

Corrigir marcas de lesões, como acidentes, ou outras cicatrizes, altera o psicológico de uma maneira incomum. Muitas pessoas, inclusive, resolvem más lembranças que essas cicatrizes trazem — com a correção, além da harmonia corporal, o paciente recupera sua força.
Como é realizada a cirurgia?

A cirurgia de aumento da panturrilha não é complicada de ser realizada. Quando o planejamento é bem desenvolvido pelo médico, o tempo médio para realizar todo o procedimento é de uma hora e meia.

Uma prótese de silicone com gel é inserida na panturrilha por meio de uma incisão abaixo do joelho, que mede 2 ou 3 centímetros. O cirurgião normalmente faz uma bolsa ou descola uma parte superior do músculo para, então, injetar a prótese e colocá-la no ponto exato que deseja elevar.
Anestesia

O tipo de anestesia dependerá do paciente — sua
Tempo de internação

Por ser um procedimento, geralmente, simples, com fins estéticos, não é necessário que o paciente fique muito tempo no hospital. Normalmente, ele sai no mesmo dia ou no posterior, a depender do horário de início.

Dependendo desse tempo de internação, o paciente poderá sair andando normalmente, sem riscos de complicações na área operada. Tudo com supervisão e aprovação prévia do médico responsável.
Pré-operatório

A fase que antecede a cirurgia é bem tranquila e sem muitos motivos para alardes ou amedrontamento. Para que não haja complicações e tudo siga como o planejado, recomenda-se a adoção de alguns cuidados aos pacientes que estão na fase de espera. Conheça alguns:

exames de rotinas, definidos pelo médico;
restrições a bebidas alcoólicas nas semanas antecedentes;
restrições a medicamentos à base de ácido acetilsalicílico e coagulantes.

Além dessas orientações, é de extrema importância que o paciente tenha uma comunicação fluida com o seu cirurgião e a equipe clínica. Quaisquer mudanças no quadro de saúde, por mais simples que pareçam ser, devem ser informadas imediatamente, como resfriados ou outras infecções.

Além disso, no caso das mulheres, é recomendado que, estrategicamente, a cirurgia seja marcada fora do período menstrual. Embora essa data não impeça a colocação da prótese, é melhor que ela seja evitada.
Pós-operatório

Embora a cirurgia seja executada de maneira tranquila e permita a alta rápida, é preciso seguir alguns cuidados delicados nos dias e meses que seguem após a sua finalização. Essas recomendações incluem:

uso de meia específica, por período determinado pelo médico;
uso de sapatos com salto de cinco centímetros;
não realização de exercícios físicos nos membros inferiores, por 30 dias;
não exposição das cicatrizes ao sol por, no mínimo, seis meses.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?