Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

"O CFM, CRM e SBCP proibem fotos pré e pós por questões éticas. Veja imagens no Youtube"

LIPOASPIRAÇÃO: surgiu para remover alguns tipos de gorduras localizadas que não cedem nem mesmo com dietas e exercícios. Essas gorduras podem estar localizadas, principalmente, na região abdominal, cintura, flancos, culotes e coxas. A cirurgia consiste na retirada de células de gordura, através de microcânulas que vão aspirá-las através de microincisões, que dispensam a necessidade de pontos. Como as células de gordura são retiradas o resultado é definitivo, caso o paciente mantenha o peso. É um grande estímulo para muitas pessoas que desejam readquirir, definitivamente, hábitos de vida mais saudável com o corpo e a alimentação (DIETA, GINÁSTICA E POSTURA).
O tempo de cirurgia vai variar de acordo com a quantidade de gordura a ser retirada. É importante lembrar que essa cirurgia consiste em remover gorduras localizadas, e não causar emagrecimento. Assim, pessoas que estão obesas devem reeducar-se, emagrecer e, somente então, eliminar os excessos. A SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) recomenda que a retirada total de gordura não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal. Desde que realizada por um profissional experiente e competente, a cirurgia de lipoaspiração apresenta riscos normais, previstos em qualquer outro tipo de cirurgia. A anestesia é regional com sedação. A lipoaspiração apresenta algumas vantagens sobre as outras cirurgias: apenas poucas cicatrizes puntiformes (pequenos pontos), poucos cuidados pós-operatórios, sem restrições de movimento no pós-operatório.

HIDROLIPOASIRAÇÃO: é quando se utiliza a diluição prévia da gordura com um preparado líquido para não deixar roxos (equimoses), diminuir sangramentos e facilitar a retirada da gordura. É comumente utilizada na maioria da lipoaspirações hoje em dia.

LIPOESCULTURA: a diferença básica entre lipoaspiração e lipoescultura é que a primeira retira o excesso de gordura, eliminando-o, e a segunda reintroduz a gordura retirada em outras áreas do corpo em que se fizer necessário como bumbum e sulcos ao redor dos lábios, por exemplo. É importante lembrar que parte dessa gordura injetada (30 a 50%) será reabsorvida, o restante ficará para sempre. Por isso, a experiência do médico em determinar a quantidade de gordura a ser reinjetada é muito importante. A lipoescultura exige uma técnica mais cuidadosa e cânulas mais finas. A lipoescultura pode ser indicada para aprimorar uma lipoaspiração, por isso é freqüente a associação das duas técnicas em um mesmo ato cirúrgico. A duração da cirurgia é variável e a anestesia é regional com sedação.

Orientações pós-operatórias

- Tomar a medicação conforme prescrito;
- Alimentar-se normalmente e ingerir bastante líquido;
- Não se expor ao sol ou calor (sauna, piscina, etc.) por 3 meses;
- Usar a cinta elástica por 3 meses. A espuma deverá ser usada por 1 mês.

× Como posso Ajudar?