Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Cirurgia plástica ajuda a emagrecer?

Existem diversas cirurgias plásticas para quem está insatisfeito com a gordura localizada e o contorno corporal, como os liftings, a lipoaspiração e a abdominoplastia, por exemplo. Como elas têm a função de retirar gordura localizada, muitas pessoas se questionam se é possível realizar esse tipo de cirurgia com o intuito de emagrecer. Será?

É o que você vai descobrir abaixo!

Afinal, é possível emagrecer com a cirurgia plástica?

Segundo o dr. Evandro Parente, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Santa Catarina (SBCP-SC), as cirurgias plásticas não emagrecem nem são indicadas para pessoas que estejam muito acima do peso.

Só é possível emagrecer ao passar por uma reeducação alimentar e um programa de atividades físicas bem orientado ou realizando cirurgias no aparelho digestivo, como a cirurgia bariátrica, por exemplo.

Caso a pessoa realize um procedimento com a ideia equivocada de que ele vai promover a perda de peso, a tendência é que toda a gordura retorne e, pior, se concentre na região intra-abdominal, muito relacionada a doenças cardiovasculares, como o infarto e o AVC.

Isso ocorre porque, como o corpo está acostumado a uma certa quantia de gordura, é normal que ele tente recuperá-la para manter-se em equilíbrio.

É por isso que pessoas muito acima do peso precisam reduzi-lo antes de realizar a cirurgia plástica e, posteriormente, precisam modificar os hábitos para que o seu organismo se adeque ao seu novo estado.

Qual a diferença entre cirurgia de emagrecimento e plástica

Um dos motivos que levam às pessoas a vincular cirurgia plástica com o ato de emagrecer é que confundem esse tipo de procedimento com as chamadas cirurgias de emagrecimento.

Dentre as mais conhecidas, destaca-se a cirurgia bariátrica, também chamada de plástica no estômago, que tem como objetivo reduzir o peso de pessoas com o IMC muito elevado. Neste caso, o estômago é reduzido para que a pessoa diminua a ingestão de alimentos e, consequentemente, consiga emagrecer.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, quando as pessoas apresentam uma perda de peso muito grande, torna-se necessária a realização da cirurgia plástica pós-bariátrica. Além de remover o excesso de gordura e de flacidez, ela devolve o contorno corporal.

Para realizá-la, porém, é preciso que a perda de peso esteja totalmente estabilizada, o que pode demorar até dois anos.

É importante destacar que quem realiza a cirurgia bariátrica também precisa de orientação nutricional constante, não somente para evitar que o peso retorne após um tempo, mas para que não ocorra nenhum tipo de deficiência alimentar.

Como emagrecer sem cirurgia

A fórmula mais indicada e segura para emagrecer é combinar uma dieta equilibrada e a adoção de uma prática de atividade física constante.

Para isso, é importante contar com a ajuda de profissionais especializados, que vão avaliar o estado de saúde da pessoa e orientar sobre as melhores alternativas. Nesse cenário, nutricionistas, educadores físicos, endocrinologistas, entre outros profissionais, serão fundamentais.

Outra opção é realizar um tratamento hormonal. Essa terapia costuma ser indicada principalmente quando o paciente sofre com problemas na tireoide e, portanto, não tem controle efetivo sobre o peso.

Lembre-se que a lipoaspiração é a mais recomendada quem almeja um contorno corporal. Porém, se o objetivo é perder peso, o ideal é o emagrecimento.

Assim, na dúvida, converse com um cirurgião plástico certificado para evitar ser enganado com promessas milagrosas.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?