Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Atenção à saúde: veja quais são os malefícios da gluteoplastia exagerada e como evitá-los

Uma gluteoplastia exagerada pode chegar a comprimir o nervo ciático que vai da coluna ao calcanhar, gerando fortes dores nas costas, ardência, dificuldades para andar e se movimentar.

2. Assimetrias no bumbum

Dependendo de como o silicone é implantado no glúteo, um lado pode ficar diferente do outro, o que pode ser observado com a musculatura relaxada, ou mais frequentemente, com os músculos do bumbum contraídos. A diminuição desse risco depende da experiência do cirurgião e, para solucionar esse problema, pode ser preciso fazer uma correção com outra cirurgia.

3. Rejeição da prótese, infecções e complicações

Colocar prótese de qualquer tamanho ou volume nos glúteos também pode causar diversos tipos de infecções, complicações como embolia pulmonar e ainda rejeição da prótese, fazendo com que o cirurgião plástico seja obrigado a removê-la.

Calma!

Se você se assustou com o que leu até aqui, acalme-se! Saiba que nosso intuito não é causar um susto ou fazê-la desistir de fazer sua gluteoplastia. Todos esses malefícios podem ser evitados quando há um bom cirurgião plástico, material de qualidade e segurança envolvidos. No geral, esses problemas ocorrem simplesmente por dois motivos:

– Quando a paciente vê alguma personalidade ou artista que fez uma gluteoplastia com prótese de determinado tamanho e volume e deseja fazer igual, mesmo que seu biótipo seja diferente.

– Quando a paciente procura uma clínica inadequada, porque a cirurgia plástica estava com um “preço promocional” ou quando o cirurgião plástico não está habilitado e não a alerta de que a cirurgia pode gerar complicações e ficar desarmoniosa, ou seja, com um aspecto artificial e estranho de ser visto.

Como evitar esses tipos de problemas

A melhor forma de evitar esses problemas ainda é:

– Pesquisar a referência da clínica em que deseja fazer sua gluteoplastia, seja virtualmente, em jornais, ou com amigas que já tenham realizado o mesmo procedimento.
– Marcar uma visita e observar as condições de segurança que a clínica oferece, se os valores são muito abaixo do praticado por outras clínicas.
– Conversar com o cirurgião plástico e observar sua experiência.
– Pesquisar as referências do médico no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e se ele é habilitado para realizar cirurgias plásticas.

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?