Dedicar-nos ao máximo na busca pelo conhecimento, com o objetivo de oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor

Anestesia para cirurgia plástica

Você já sentiu medo ao pensar sobre a anestesia para cirurgia plástica? Provavelmente, isso ocorre porque um dos nossos maiores medos é não ter controle enquanto nossa saúde e segurança estão nas mãos de outras pessoas.

 

Em qualquer tipo de intervenção cirúrgica (por razões estéticas ou não), a anestesia se torna uma etapa preliminar fundamental. No entanto, existem muitas pessoas que não sabem ao certo o que é e não têm informações sobre essas técnicas de sedação.

 

Com o objetivo de te informar, preparamos no artigo abaixo informações sobre os tipos de anestesias aplicadas em procedimentos cirúrgicos e a diferença entre elas. Acompanhe!

 

Você sabe para que serve anestesia para cirurgia plástica?

anestesia para cirurgia plástica é um procedimento médico que visa bloquear temporariamente a capacidade de o cérebro reconhecer um estímulo doloroso.

Graças à anestesia, os médicos são capazes de realizar cirurgias e outros procedimentos invasivos sem que o paciente sinta dor. A anestesia pode ter ação local, regional ou geral.

Para entendermos como funcionam as anestesias, vale a pena uma rápida explicação sobre elas.

Tipos de anestesia

Como já referido, existem basicamente três tipos de anestesia: geral, regional e local. Vamos falar resumidamente sobre cada uma delas.

 

Anestesia geral

A anestesia para cirurgia plástica geral é a modalidade anestésica indicada para as cirurgias mais complexas e de grande porte.

Na anestesia geral, o paciente fica inconsciente, incapaz de se mover e, habitualmente, intubado e acoplado a um respirador artificial.

Um dos motivos do paciente não sentir nada é pelo fato de ele estar profundamente sedado, como se o cérebro estive parcialmente “desligado”.

Anestesia regional

A anestesia regional é um procedimento anestésico usado em cirurgias mais simples, onde o paciente pode permanecer acordado.

Este tipo de anestesia bloqueia a dor em apenas uma determinada região do corpo, como um braço, uma perna ou toda região inferior do corpo, abaixo do abdômen.

Os dois tipos de anestesia regionais mais usados são:

Anestesia raquidiana (ou raquianestesia);

Anestesia peridural.

Anestesia raquidiana

anestesia para cirurgia plástica raquidiana é realizada dentro do canal medular (na coluna), ela anestesia toda a região abaixo do ponto onde foi injetada a medicação. Indicada para cirurgias localizadas, que ocorrem apenas nas regiões anestesiadas.

Com duração média de até 4 horas, ela permite maior ação do cirurgião em toda a área anestesiada e o paciente não necessita de ajuda de intubação para respirar.

Quais são os riscos?

Atualmente, graças aos avanços nessa área da medicina, a anestesia para cirurgia plástica é um procedimento muito seguro e flexível, adaptando-se às necessidades individuais de cada paciente.

Hoje, os hospitais modernos contam com equipes e equipamentos adequados para emergências e cuidados críticos, o que reduz ainda mais os riscos de acidentes graves incontornáveis.

Como vou me sentir após a anestesia?

O que você vai sentir após a anestesia depende muito da operação, do tipo de anestesia, de suas condições físicas, dos remédios que você está tomando ou tomou, enfim, de múltiplos fatores.

Graças às técnicas modernas de anestesia, apenas um número pequeno de pacientes chega a sentir-se mal. Você provavelmente não sentirá nada nem se lembrará de nada.

Lembre-se:

É de fundamental importância que os procedimentos sejam realizados por profissionais capacitados. Em caso de dúvidas, consulte seu anestesiologista de confiança.

 

E você quer esclarecer outras dúvidas para superar de vez o medo da anestesia para cirurgia plástica? Então, entre em contato com a nossa equipe e agende uma consulta. Nosso telefone é o (31) 32227171

Leave a Comment

(0 Comments)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso Ajudar?